You are currently viewing Cinco passos essenciais para alcançar a segurança em instalações com atmosferas explosivas

Cinco passos essenciais para alcançar a segurança em instalações com atmosferas explosivas

Especialista no assunto, o engenheiro Roberval Bulgarelli listou as etapas fundamentais a serem realizadas por quem quer levar mais segurança aos equipamentos e instalações elétricas em áreas classificadas contendo atmosferas explosivas


Ciclo de vida em atmosferas explosivas. Imagem: Reprodução/Roberval Bulgarelli.

As atmosferas explosivas representam um risco substancial para diversos setores de produção, como as indústria de petróleo, química, petroquímica, de alimentos, sucroalcooleira e farmacêutica. Após identificá-las, torna-se imprescindível a busca por barreiras de proteção, a fim de levar a devida segurança ao patrimônio da empresa e, principalmente, às pessoas que nela atuam e ao meio ambiente. 

Pensando nisso, listamos a seguir cinco passos considerados essenciais para alcançar a segurança em instalações com atmosferas explosivas, de acordo com informações conferidas pelo engenheiro eletricista Roberval Bulgarelli, profissional com mais de 35 anos de experiência no setor de consultoria sobre equipamentos e instalações em áreas classificadas.

O que são “atmosferas explosivas” e “áreas classificadas”? 

Primeiramente, é importante termos bem definido o que são atmosferas explosivas e o que são áreas classificadas:

Atmosferas explosivas

Atmosferas explosivas são as misturas com o ar de gases ou vapores inflamáveis, ou de poeiras ou fibras combustíveis. Após a ignição (processo ou meio que causa a combustão do material inflamável ou combustível), há a propagação autossustentada de toda a mistura (explosão). A relação entre os componentes que fazem parte de um processo de explosão pode ser observada no “triângulo da explosão”, indicado a seguir: 

Triângulo da explosão: elementos necessários para a ignição de produtos inflamáveis em uma atmosfera explosiva. Imagem: Reprodução.


Áreas classificadas

Áreas classificadas são aquelas nas quais uma atmosfera explosiva de gás inflamável ou de poeira combustível está presente. Também podem ser aquelas nas quais a ocorrência desta atmosfera é provável. Tais locais exigem requisitos específicos para as atividades de fabricação de equipamentos e para os procedimentos de montagem, inspeção, manutenção e reparo de dispositivos elétricos.

Alcançando a segurança em instalações com atmosferas explosivas

Confira a seguir os cinco passos essenciais para garantir a segurança de instalações “Ex” em locais com atmosferas explosivas. Lembrando que equipamentos que possuem a especificação “Ex” são os de segmentos elétricos, de instrumentação, de automação e de telecomunicações, como motores, tomadas, lanternas, luminárias, roteadores Wi-Fi, entre outros.

Passo 1: Classificação de áreas e projeto de equipamentos e instalações “Ex”

Para garantir a segurança de instalações com atmosferas explosivas, deve-se haver inicialmente o serviço de classificação dos locais com risco em potencial. Dessa forma, definem-se as áreas classificadas e os principais requisitos para a seleção e o projeto de equipamentos e instalações “Ex” necessários para o ambiente. 

Existem normas publicadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) – e idênticas às respectivas diretrizes da Comissão Eletrotécnica Internacional (IEC) – que tratam especificamente deste assunto. Uma delas dedica-se à classificação de áreas contendo gases inflamáveis (Norma ABNT NBR IEC 60079-10-1), enquanto a outra está relacionada com a identificação e classificação de áreas onde há atmosferas de poeiras explosivas (Norma ABNT NBR IEC 60079-10-2).

Classificação de áreas com risco de formação de atmosferas explosivas. Imagem: Reprodução/Roberval Bulgarelli.

Feita a classificação de áreas, são realizados os serviços de projeto. Nesta etapa, os equipamentos “Ex” a serem utilizados são especificados, selecionados e comprados, atendendo aos requisitos da norma sobre seleção, projeto e montagem de instalações “Ex”.

Projeto para áreas classificadas. Imagem: Reprodução/Roberval Bulgarelli.

Passo 2: Montagem correta de equipamentos em áreas classificadas

Após a conclusão dos serviços de identificação das áreas de risco e da elaboração do projeto e seleção dos produtos necessários, é iniciada a montagem. Lembrando que as fases posteriores à classificação de locais com atmosferas explosivas também contam com uma diretriz técnica específica, representada pela ABNT NBR IEC 60079-14 (Atmosferas explosivas – Parte 14: Projeto, seleção e montagem de instalações elétricas).

Esta norma apresenta requisitos para a seleção até mesmo de equipamentos portáteis, pessoais e manuais “Ex” que podem ser utilizados ou transportados temporariamente para o interior de ambientes contendo gases inflamáveis ou poeiras combustíveis, com diferentes zonas, grupos ou classes de temperatura.

Montagem correta de equipamentos e instalações em áreas classificadas. Imagem: Reprodução/Roberval Bulgarelli.

Passo 3: Inspeção constante – garantindo a segurança de instalações em atmosferas explosivas

Outra etapa fundamental é a de inspeção dos equipamentos localizados em áreas classificadas. Revisões periódicas rotineiras dos dispositivos e instalações “Ex” são extremamente necessárias para garantir a segurança em atmosferas explosivas. 

Por isso, imediatamente após os serviços de montagem, é necessária a realização de inspeções iniciais detalhadas. Dessa forma, assegura-se que os equipamentos foram devidamente especificados e que as instalações foram feitas corretamente. Lembre-se de realizar frequentemente – e corretamente – as averiguações iniciais e periódicas dos equipamentos e das instalações “Ex”.

Os procedimentos e requisitos para a execução dos serviços de inspeções iniciais detalhadas e de inspeções periódicas visuais ou apuradas dos equipamentos elétricos em áreas classificadas estão indicados na Norma Técnica ABNT NBR IEC 60079-17 (Atmosferas explosivas – Parte 17: Inspeção e manutenção de instalações elétricas).

Revisões periódicas rotineiras dos equipamentos e instalações “Ex” são extremamente necessárias para garantir a segurança em atmosferas explosivas. Imagem: Reprodução.

Passo 4: Manutenção de equipamentos em áreas classificadas

Depois que uma instalação elétrica em áreas classificadas entra em operação, é preciso haver serviços contínuos de manutenção. As atividades de correção preditiva e preventiva dos equipamentos e instalações “Ex” são essenciais para que eles se mantenham funcionando de maneira íntegra, de acordo com as suas características nominais. Consequentemente, não representarão uma potencial fonte de ignição durante todo o tempo em que permanecerem instalados em locais com atmosferas explosivas.

É importante destacar que equipamentos e instalações “Ex” podem permanecer em áreas classificadas por algumas décadas, o que evidencia a necessidade da instalação de instrumentos de manutenção. A ABNT publicou uma norma específica sobre os serviços de inspeção e manutenção destes equipamentos e instalações, apresentados na ABNT NBR IEC 60079-17 (Atmosferas explosivas – Parte 17: Inspeção e manutenção de instalações elétricas).

Atividades de correção preditiva e preventiva dos equipamentos e instalações “Ex” são essenciais para que eles se mantenham funcionando de maneira íntegra em áreas classificadas. Imagem: Reprodução.

Passo 5: Recuperação de equipamentos “Ex”

Sabemos que, mesmo com inspeções e manutenções periódicas, os equipamentos elétricos instalados em áreas classificadas podem apresentar defeitos e falhas. Nestes casos, há a necessidade de executar serviços de reparo e recuperação.

A norma ABNT NBR IEC 60079-19 (Atmosferas explosivas – Parte 19: Reparo, revisão e recuperação de equipamentos), atualizada em 2020, apresenta instruções – principalmente de natureza técnica – sobre os serviços de reparo, revisão, recuperação e modificação de equipamentos utilizados em atmosferas explosivas. Nela são apresentados os métodos e procedimentos de execução dos serviços de recuperação permitidos para equipamentos “Ex”, como soldagem, metalização, deposição eletroquímica, embuchamento, costura metálica e recuperação de roscas espanadas, bem como os respectivos critérios de aceitação.

Recuperação de equipamentos elétricos instalados em áreas classificadas. Imagem: Reprodução/Roberval Bulgarelli.

Saiba mais sobre a segurança de equipamentos e instalações com atmosferas explosivas

Gostaria de saber mais sobre os principais conceitos de classificação de áreas contendo gases inflamáveis ou poeiras combustíveis, além de se aprofundar nos principais requisitos para instalação, inspeção, manutenção e reparo de equipamentos elétricos, de instrumentação, de automação e de telecomunicação “Ex”? 

Já estão abertas as inscrições para o curso “Segurança de equipamentos e instalações em áreas classificadas”, ministrado pelo especialista Roberval Bulgarelli. Serão 18 horas de aulas ao vivo e 100 % online, com aulas ministradas pela plataforma Zoom. As aulas ocorrerão de 23 de agosto a 06 de setembro de 2022. Confira mais informações clicando aqui. 

Deixe um comentário